30 de dezembro de 2015

Seis coisas que o Rev. Hernandes Dias Lopes falou sobre sonhos

No começo deste mês eu tive o prazer de ir para um culto na primeira igreja batista aqui na minha cidade (Cabo de Santo Agostinho), que é pastoreada pelo pastor Sandro Rozeno. Na ocasião, o convidado para trazer a mensagem foi o Rev. Hernandes Dias Lopes, um pastor que tem minha total admiração. Hoje enquanto eu estava pensando em uma mensagem para escrever aqui, que pudesse nos fazer refletir ou nos motivar, lembrei-me daquele culto e o quanto a mensagem naquela noite tocou meu coração e o de muitas pessoas.



A mensagem foi no livro de 1 Samuel capítulo 1. O versículo começa falando sobre Elcana e suas mulheres e termina com a alegria de Ana em ter suas orações respondidas. Naquela noite a mensagem foi sobre sonhos, e ele destacou os seguintes pontos:

Os sonhos que enterramos.  No começo da mensagem as palavras já foram bem impactantes, e uma das coisas que ele falou foi: Quantas vezes enterramos nossos sonhos e colocamos uma pedra com os dizeres: Aqui jaz meus sonhos.  Na ocasião ele nos incentivou a desenterramos nossos sonhos, a confiarmos em Deus e não perdermos a esperança.

Orar pelos nossos sonhos. Outra coisa muito importante é nunca deixarmos de orar pelos nossos sonhos.  Quando deixamos de orar e tentamos resolver sozinhos com certeza não dá certo.

Cuidado com os destruidores de sonhos. Os destruidores de sonhos são aquelas pessoas que chegam para nos desanimar e fazer desistir. Na vida de Ana houve três. Primeiro destruidor do sonho de Ana foi Penina, ela sempre lhe provocava. (A sua rival a provocava excessivamente para irritá-la, porquanto o Senhor lhe havia cerrado a madre.) 1Samuel1-6.

O segundo destruidor não era uma pessoa má, nem tão pouco odiava Ana, por incrível que pareça foi o profeta Eli. Ele era um homem de Deus que servia ao Senhor, mas por um momento suas palavras foram duras e amargas: e lhe disse: Até quando estarás tu embriagada? Aparta-te esse vinho. 1 Samuel 1-14. O pastor nos fez vê que mesmo no meio do povo de Deus existem pessoas que podem usar palavras capazes de destruir nossos sonhos. Mas ele falou, que depois de ter dito palavras tão duras, Eli usou sua boca para abençoar, ao dizer: Vai-te em paz, e o Deus de Israel te conceda a petição que lhe fizeste 1 Samuel 1-17.

O terceiro destruidor de sonho foi a pessoa que Ana amava seu marido Elcana. Ele a amava e era um marido exemplar mais por um momento também se tornou um destruidor de sonho no momento que ele falou: Ana, por que choras? E por que não comes? E por que estás de coração triste? Não te sou eu melhor do que dez filhos? 1 Samuel 1-8. Elcana já não aguentava mais vê Ana tão triste, com essas palavras ele queria motivá-la a parar de pensar em ter filho por que aos seus olhos não tinha jeito era impossível então era melhor desistir desse sonho.  Acredito que assim como Ana você também já se deparou com algum destruidor de sonho como estes.

Andando na contramão do sonho. Ana sonha em ter um filho certo? Mas andava na contramão deste sonho. Ela estava tão focada em ter um filho que se esquecia do seu papel como esposa.  Às vezes focamos tanto no sonho, mas não seguimos o caminho que pode torna-lo possível. Entenda melhor.  Levantaram-se de madrugada, e adoraram perante o Senhor, e voltaram, e chegaram a sua casa, a Ramá. Elcana coabitou com Ana, sua mulher, e, lembrando-se dela o Senhor. 1Samuel, 1-19. A palavra que ele destacou nessa parte da mensagem foi: coabitou. Nesse momento ele nos levou a entender que eles já não tinham relação sexual, então aquilo que era uma parte muito importante para que o sonho de Ana tornasse realidade não acontecia, isso por que a vida dela estava triste, ela não tinha alegria nem prazer, nada lhe fazia feliz.  Mas no momento que ela orou e confiou de todo o seu coração no Senhor seu Deus, seu semblante mudou ela deixou de ser aquela mulher triste por que houve uma mudança no seu interior, e naquela noite ela coabitou com seu marido e o Senhor fez seu sonho tornar-se realidade.

Nem tudo que pedimos recebemos.  Essa é uma parte da mensagem que me tocou profundamente. Quantas vezes pedimos tanto algo ao Senhor e ele não nos dá, no momento não entendemos porque, questionamos, ficamos triste mas lá na frente vemos que aquele sonho não fazia sentido. Devemos sempre orar pelos nossos sonhos, devemos pedir por eles devemos ter a convicção que Deus está nos ouvindo e que se o que pedimos não vem é porque ele tem algo bem melhor pra gente.

 O versículo que ficou na minha mente naquela mensagem foi em Mateus 21-22 que diz: e tudo quanto pedirdes em oração crendo recebereis. O pastor destacou a importância de entendermos esse versículo e o quanto ele é mal interpretado por muitos pregadores. Ele falou uma frase bem interessante: O versículo fala que tudo que pedimos em oração recebemos, mas não fala que: o que você pedi em oração você recebi o que pediu! Ou seja, ore, peça, mas você vai receber o que Deus deseja que você receba e não exatamente o que você quer!

Devemos abdicar de nossos sonhos quando eles não são os sonhos de Deus. Essa foi a parte final da mensagem e essas foram algumas palavras:
Ana sonhava em ter um filho, mas Deus não queria que ela tivesse só um filho, ele queria que ela fosse mãe do maior profeta de Israel. O plano de Deus era muito maior do que o que ela pensava.

Nesse momento ele falou de José. Lembrou-nos da passagem em que José interpretou o sonho dos servos de Faraó na prisão e pediu para que ele se lembrasse dele quando estivesse de volta ao palácio. Mas os anos se passaram e o copeiro não se lembrou de José, até que o Faraó teve um sonho e ele se lembrou de quando José interpretou seu sonho e como tudo aconteceu exatamente como ele falou. Naquele momento o Faraó manda chama José ele interpreta seu sonho e se tornar governador do Egito.

 Sabe por que isso aconteceu? Se o copeiro tivesse falado de José assim que chegou o palácio nada interessante aconteceria, o máximo que poderia acontecer era ele ser um funcionário como outro qualquer, quem sabe ser um ajudante na cozinha.  Mas o plano de Deus não era que José fosse um qualquer, mas que fosse o governador!

Já pensou o quanto pode ser maravilhoso abdicarmos de nossos sonhos para vivermos os sonhos de Deus? Será que aquele sonho que você passou 2015 inteirinho lutando por ele faz parte dos planos de Deus para sua vida? Será que aquela conquista que você achava superimportante e até hoje você reclama porque deu errado e acha que faz muita falta na sua vida era realmente importante?

Amigas, nossas vidas pertencem a Deus, tudo que acontece é permissão dele, ele sabe o que é melhor para nós. Se seus sonhos não se tornaram possíveis em 2015 descansa no Senhor, confie, viva os sonhos que Deus tem para sua vida porque eles são bem melhores.

Feliz 2016.

Um comentário:

  1. Que palavras bonitas, muito bom ler coisas assim que confortam e fazem a gente querer ir atrás dos nossos sonhos.
    Beijos.

    www.sonhosdegarota.com

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião ela é muito importante para mim.