30 de agosto de 2016

Rute e Noemi uma amizade verdadeira

Duas mulheres que enfrentaram a mesma dor, Noemi perdeu o marido e seus dois filhos uma perda irreparável, Rute ainda jovem casada com um dos filhos de Noemi enfrenta a dor cruel pela perda do marido, uma história triste com um final surpreendente provando mais uma vez a soberania de Deus e a beleza de uma amizade verdadeira.

 Noemi e Elimeleque seu esposo viviam feliz em Belém, a fim de fugir da fome a família migrou para a terra de Moabe, foi ali que seu esposo morreu e seus dois filhos se casaram com moças moabitas, mas o que parecia ser uma vida de felicidade transformou-se em dias de amargura quando mais tarde seus dois filhos faleceram. Com a perda dos filhos suas duas noras eram suas únicas parentes em Moabe, Noemi amava as noras e vê-las viúvas fazia que seu coração sentisse uma profunda tristeza, ela sabia mais do que ninguém a dor de perder o marido e a triste vida que levava uma mulher viúva sem filhos naquele tempo. Ambas se encontravam na mesma situação, sem marido, sem filho, pranteando a mesma dor. Sem saber como sobreviver naquela cidade Noemi decidiu voltar para Belém levando consigo suas duas noras, no percurso Noemi começou pensar como seria a vida daquelas jovens viúvas em sua companhia, não era justo que elas deixassem a família e amigos por um futuro tão incerto ao lado da sogra, como seria a vida daquelas jovens em Belém, sendo elas estrangeiras e viúvas?

 Quando Noemi e seu marido migraram para Moabe, Belém estava passando, por momentos muito difíceis a fome assolava aquele lugar, agora quando ela voltara já não havia mais fome mesmo assim ela não conseguia vê um futuro promissor para suas noras na terra que agora voltará ser fértil. Com tantas incertezas Noemi pediu para que suas noras voltassem para suas famílias: Disse-lhes Noemi: Ide, voltai cada uma à casa de sua mãe; e o Senhor use convosco de benevolência, como vós usasse com os que morreram comigo. O Senhor vos dê que sejais felizes, cada uma em casa de seu marido. E beijou-as elas porém choraram em voz alta. Rute 1: 8-9.
Era um momento muito difícil para ambas, agora não só pranteavam a dor dos que já haviam morrido, naquele momento compartilhavam mais uma vez do mesmo sofrimento, a dor da separação. Era uma decisão difícil para as jovens viúvas, deixar a sogra seguir sua jornada sozinha, voltar para o aconchego da família, ou seguir com ela sem saber o que poderia lhe acontecer? Ambas recusaram voltar: E lhe disseram: Não! Iremos contigo ao teu povo. (v10). Ela insistiu para que as noras voltassem, as noras se manteram firme em ir com ela, mas ela não desistiu e insistiu para que ambas voltassem, Orfa então se convenceu que o melhor a fazer era voltar para sua família, Rute decidiu que o melhor era ir com sua sogra, elas se abraçaram, choraram e Orfa voltou, enquanto Rute seguiu sua jornada com a Noemi. Rute, porém, respondeu: Não insistas comigo que te deixe e que não mais te acompanhe. Aonde fores irei, onde ficares ficarei! O teu povo é o meu povo e o teu Deus será o meu Deus. Rute 1:16

Quando chegaram a Belém, era época de colheita. Elas não teriam oportunidade de plantar o próprio cereal nem de colhê-lo, para não passar fome à solução era colher atrás dos segadores o que deixassem cair. Por casualidade Rute entrou na parte que pertencia a Boaz. Boaz era um proprietário de terras rico e influente, um empregador que usava de benevolência com seus trabalhadores, um homem honrado que mostrou respeito e cortesia por Rute, um líder sensível que elogiou Rute com sinceridade, um homem generoso de caráter moral elevado. Disse-me ela: Deixa-me colher espigas, e ajuntá-las entre as gavelas após os segadores. Assim ela veio, e desde pela manhã está aqui até agora, a não ser um pouco que esteve sentada em casa. Então disse Boaz a Rute: Ouve, filha minha; não vás colher em outro campo, nem tampouco passes daqui; porém aqui ficarás com as minhas moças. Rute 2:7,8 
Contando Rute a Noemi da bondade de Boaz ao deixá-la colher espigas com suas servas, e a maneira que ele lhe favorecia, a sogra de Rute teve um plano: Lava-te, pois, e unge-te, e veste os teus vestidos, e desce à eira; porém não te dês a conhecer ao homem, até que tenha acabado de comer e beber.
E há de ser que, quando ele se deitar, notarás o lugar em que se deitar; então entrarás, e descobrir-lhe-ás os pés, e te deitarás, e ele te fará saber o que deves fazer. E ela lhe disse: Tudo quanto me disseres, farei.Então foi para a eira, e fez conforme a tudo quanto sua sogra lhe tinha ordenado. Rute 3:3-6O plano da sogra deu certo, Rute casou-se com Boaz e por meio desse casamento ela foi mãe de Obede, gerando descendentes para Noemi. Por meio da sua obediência e temor a Deus suas vidas foram poupadas do sofrimento, através do seu trabalho Deus proveu alimento e segurança para as duas viúvas. Na minha opinião foi um plano ousado, mas a lealdade de Rute e seu desejo de cuidar de Noemi, casando-se com alguém da família desta mostram claramente seu compromisso com a família do marido falecido.

Rute é um modelo de caráter feminino, uma nora leal, uma amiga das horas difíceis, uma mulher que alegremente se desfez do seu passado obedecendo à revelação de Deus que havia aprendido com sua sogra. Rute foi descrita por sua sogra como alguém melhor que sete filhos, isso foi mais do que um elogio, foi algo extraordinário. Naquela época os filhos homens eram tidos em alta estima e uma sogra fazer um elogio deste a uma nora mostra o quanto ela era uma mulher admirável. A história de Rute e Noemi ilustra a alegria encontrada quando os princípios divinos são seguidos, mesmo nas relações mais difíceis, o resultado é uma amizade fortalecida no amor de Deus, com amor, respeito, confiança, consolo mútuo e edificação contínua.

Para desenvolvermos uma amizade saudável como a de Rute e Noemi precisamos primeiro desenvolver um relacionamento amoroso, sadio com nosso Senhor Jesus Cristo.






2 comentários:

Querida (o) sua opinião ela é muito importante para mim, conte-me o que achou da postagem. Se você gostou compartilha com suas amigas, assim mais pessoas serão alcançadas.
Beijos.