31 de outubro de 2014

Cinco maneiras de estudar a Bíblia

   A Bíblia é um alimento para nossa alma, mas para conhecê-la é necessário dedicação, além da leitura diária (que já foi falada em outros post que publiquei aqui no blog), procure disciplinar-se para estudar  as escrituras mais a fundo. Eis cinco abordagens ao estudo bíblico.

  • Pesquisas de palavras e temas. Esta abordagem começa com a pergunta. "O que a Bíblia diz sobre...?" A palavra  ou tema escolhido será  o assunto do seu estudo! Use uma concordância para encontrar várias referências de Gênesis a Apocalipse. Com papel e lápis na mão, leia as referências e anote algumas palavras para resumir o que lhe parece ser o significado prático ou a aplicação da passagem para sua vida. Consulte passagem tanto do antigo quanto do Novo testamento, num total de doze ou mais versículos ou passagem Também pode ser interessante procurar sinônimos (palavras semelhantes) e antônimos (opostos). Pesquisas de palavras e temas podem resultar em excelentes estudos devocionais para compartilhar com outras pessoas, pois revelam a natureza de Deus e a "opinião" dele sobre uma ampla gama de problemas e questão.
  • Estudos de Jornadas. A Bíblia conta várias histórias de jornadas, tanto de indivíduos, quanto do povo de Deus. Um estudo dessas jornadas pode nos ajudar a ver algumas realidades: A vida transcorre em estágios, as situações mudam e nenhuma circunstância dura para sempre. A vida tem momentos bons e momentos difíceis. Talvez você se interesse em estudar as jornadas destes homens e mulheres: Abraão, Sara, José, os filhos de Israel ao saírem do Egito, Davi, Paulo e sem dúvida Jesus. Estudar as jornadas de personagens bíblicos pode nos ajudar a entender que a vida física esta sempre em movimento e progressão.
  • Estudos de crescimento. Em estudos desse tipo o objetivo é o crescimento de nossa vida espiritual. A vida cristã deve ter um movimento ascendente, de modo a crescermos cada vez mais à semelhança de Cristo, nos aproximarmos mais de Deus e nos elevarmos em espírito. Algumas passagens bastante conhecidas podem ser lidas de uma forma progressiva que revela o crescimento rumo a maturidade espiritual. Alguns exemplos são as bem-aventuranças do sermão do monte (Mt 5.3-12), os Salmos 22-24 (que nos ajudam a entender o papel de Jesus como nosso pastor), Efésios 3.14-19 ( uma progressão espiritual para aqueles que oram com ousadia e confiança) e 1 Tessalonicenses 5.16-18 (para aqueles que estão vivendo a espera do Senhor). Ao realizar esses estudos, leia a passagem toda antes de analisar as partes. Procure ligações claras entre os versículos, cuidando para não criar ligações inexistentes; avalie seu crescimento usando outras passagens das Escrituras como parâmetro e lembrando-se que os versículos ou passagens do seu estudo devem aproximar você cada vez mais de Jesus.
  • Estudos de tipos e sombras. Uma forma gratificante de estudar o Antigo Testamento é procurar pessoas, objetos e acontecimentos que constituem "tipos" de experiências e realidades espirituais do presente. As narrativas em si falam de pessoas e acontecimentos do Antigo Testamento. No entanto, a sombra dessas narrativas nos revelam mais acerca de Deus, mostrando sua natureza e operação espiritual. Assim, essas histórias nos ensinam grandes verdades sobre nosso relacionamento com Deus e nos ajuda a entender nosso propósito espiritual. Os estudos de tipos e sombras revelam a operação do Espirito Santo de Jesus em nossa vida à medida que percorremos o caminho da fé. De que maneira esses estudos diferem de jornadas e crescimento? Os estudos de jornadas mostram como Deus opera em nossa vida física; os estudos de tipos e sombras mostram o plano de Deus para nossa vida no contexto da eternidade. Os estudos de crescimento nos mostram quais são os passos da progressão espiritual; os estudos de tipos e sombras mostram como esses passos são dados e por quê. Um estudo de tipos e sombras pode ser realizado com a história de Rute (livro de Rute). Pergunte quem é Rute? quem é Boaz? quem é Noemi? outros temas interessantes para estudos de tipos e sombras são o modo como Deus lidou com os filhos de Israel em Deuteronômio e as histórias de Ester,Jonas e Jó.
  • Estudos de símbolos. A Bíblia apresenta números, cores e objetos tangíveis que são usados de forma simbólica em várias passagens das escrituras. Em muitos casos, a compreensão do símbolo é a chave para entendermos uma história ou lição inteira da Bíblia. Os símbolos indicam valores eternos, significados eternos e motivos eternos. Um objeto é um símbolo verdadeiro quando seu significado é o mesmo ao longo de toda escritura. Dentre os símbolos que constituem temas interessantes para estudos, temos o ouro e a prata, madeira, coroas, selos, pedra em contraste com pó. Outros estudos proveitosos de objetos e situações simbólicas pode ter como assunto a arca da aliança, a arca de Noé, o muro de Jerusalém no livro de Neemias e a cova dos leões no livro de Daniel. Peça ao Espírito Santo para lhe revelar o significado dos símbolo  e analise com cuidado a sua interpretação para se certificar de que ela é válida. Um verdadeiro simbolo não tem significados diferentes em passagens diferentes; antes apresenta o mesmo significado em toda a Bíblia.
Quanto mais você ler e estudar a Bíblia, mais terá vontade de lê-la e estudá-la. Uma vida inteira é pouco tempo para explorar todas as suas riquezas espirituais; um excelente motivo para você começar estudar hoje e continuar estudando todos os dias para o resto da sua vida.

Meninas essas dicas tem sido muito útil nos meus estudos da Bíblia, espero que sejam úteis para vocês também, não deixe de ler e desfrutar da Palavra de Deus. Se você quer aprender mais sobre ler e estudar a Bíblia no blog tem mais posts falando sobre esse assunto não deixe de conferir você vai gostar, deixe sua opinião e sugestão nos comentários ela é muito importante para mim.
Bem-Aventurados aqueles que lêem e aqueles que ouvem as palavras da profecia e guardam as coisas nela escritas, pois o tempo está próximo. (Apocalipse 1.3)

Referência bibliográfica

A Bíblia da Mulher (Leitura, devocional e estudo). Pág 359-360. ARA. 2ª ed. SBB. São Paulo. 2009.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião ela é muito importante para mim.